quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

"Poder Executivo 2009 em Jacobina: Confirmação de uma tragédia anunciada em outubro de 2008"


(Foto: Sthel Braga / Fonte: http://www.flickr.com/photos/sthel_braga/2454096963/)
Após uma eleição confusa, cheia de indícios de irregularidades, onde a candidata Valdice Castro, escolhida na convenção do seu partido em substituição ao seu marido e ex-gestor do município, condenado pela justiça por improbidade administrativa, saiu vitoriosa, deu-se início a um tumultuado, desorganizado e acéfalo governo.
Logo no primeiro dia, para tomar posse a prefeita convocou a justiça, desconsiderando o legislativo, especialmente por não ter maioria na casa. Uma turba de arruaceiros, bêbados e cidadãos sem boa formação política, foi convocada para tumultuar o processo eleitoral da Câmara de Vereadores, da mesma forma que havia acontecido na eleição de outubro.
Uma legião de advogados trancafiou um vereador eleito pela oposição e o fizeram sentar na cadeira da situação, buscando, de forma pouco ética, que marcaria a gestão da prefeita, ter o comando da Câmara de Vereadores. No final das contas o que se viu foi uma ação organizada de vândalos, comandados por gente mesquinha e autoritária, que depredaram a Câmara.
No primeiro mês do ano, na primeira semana, tudo que fora construído em quatro anos, na gestão anterior, fora jogado fora.O restaurante de 1 real foi fechado, Os serviços de saúde do município, a exemplo do Cerest, da clínica de fisioterapia, do serviço de mamografia, dos Caps, do laboratório, dos PSF’S, do CEO, do Hospital Antônio Teixeira Sobrinho, tiveram seus serviços interrompidos, trazendo severos prejuízos a população, especialmente a mais pobre.
Imediatamente foi pedido pela prefeita, que desde o primeiro dia foi comandada por seu companheiro e ex-gestor condenado por improbidade administrativa, Estado de Emergência, objetivando a não realização de licitações. Uma avalanche de cabos eleitorais caiu no serviço público, desordenadamente, assustando até o Ministério Público, que pediu afastamento dos inúmeros parentes de secretários, gestora, cargos de confiança e vereadores, que desconsideravam a ilegalidade do nepotismo.
A mesma empresa de limpeza pública contratada no governo passado, que segundo a gestora estava envolvida em superfaturamento, foi contratada por ela, a um valor ainda mais elevado. Seu companheiro, condenado por improbidade administrativa, ganhou de presente, no dia do aniversário da gestora, uma secretaria. Os ex-companheiros de campanha começaram a denunciar aquilo que todos já sabiam: muito dinheiro e acordos foram feitos para que a companheira do ex-gestor fosse eleita. Quase todas as lideranças que comandaram a campanha da candidata foram traídas pelo agora Secretário de Planejamento.
Quando foi às emissoras de rádio para se comunicar com a população a gestora destilou ódio e rancor, sempre dirigindo ao ex- prefeito Rui Macêdo a culpa por todas as suas dificuldades administrativas, auxiliando a gestão de seu companheiro com os dois olhos no retrovisor. Funcionários públicos que não apoiaram sua campanha foram perseguidos. O chicote voltou a funcionar, o coronelismo voltou a ser a forma de governo em Jacobina.
Sendo a primeira mulher a ficar a frente do executivo jacobinense, envergonhou as mulheres. Demonstrando despreparo administrativo e emocional, Valdice Castro, fechou os Infocentros, não fez a micareta, não apoiou a FEBAN, não valorizou a Corrida Duque de Caxias, não se preocupou com a construção do matadouro regional, perdendo-o para Miguel Calmon, deixou a cidade suja e acabou com a saúde pública, privilegiando o atendimento no Hospital Regional, onde seu companheiro e Secretário de Planejamento, condenado por improbidade administrativa, é o diretor.
As outras secretárias municipais, mulheres, da mesma forma envergonharam as jacobinenses. A secretária de saúde se submeteu ao processo de privatização da saúde, ao fechamento de serviços importantes, jogando no lixo os princípios do SUS, vendo pessoas simples morrerem a míngua, sem atendimento e sem atenção. A secretária de Educação foi submetida pelo Secretário de Planejamento a subir dois lances de escadas para trabalhar, ou melhor, para assinar embaixo do que o Planejador Mor mandasse. Assim viu os infocentros fecharem, a APLB não ser recebida pela prefeita, os professores insatisfeitos com os inúmeros cargos de confiança que nada sabem de educação, ou seja, um caos absoluto na educação.
A Secretária do Bem Estar Social teve que ficar calada e concordar com o fechamento do restaurante de 1 real, que tanto prejudicou a população mais carente. Não pode mais fazer licitação de frango, por determinação do ex-gestor e secretário de Planejamento. Colocou sua equipe para fazer recadastramento do bolsa família, recebendo a denúncia que diversos funcionários públicos e cargos de confiança estariam recebendo os benefícios sem direito. Viu o CRASS minguar, sem funcionários, sem material de trabalho, por conta dos cortes do ex-gestor condenado por improbidade administrativa que até pouco tempo comandou a prefeitura como secretário.
Outras mulheres que ocuparam cargos de confiança e assessorias generosas, por terem ajudado na campanha, tiverem que se submeter aos desmandos do gestor oficial. Para manterem o ganho, perderam em autonomia, em respeitabilidade, tentando defender o indefensável, apenas em defesa de causa própria.
A população está triste, decepcionada, sem esperança, com medo. Nunca uma gestão em Jacobina foi tão mal vista em todos os tempos. Até na gestão do companheiro da atual gestora, apesar de todas as irregularidades, desmandos, desrespeito a população, não era tão mal vista. Parece que ao se esconder da opinião pública, de não falar, de não dar satisfação a ninguém, o ex-gestor condenado por improbidade administrativa fazia menos mal do que as desculpas esfarrapadas, agressões a comunidade e a língua mãe, promovidas pela atual gestora.Jacobina teve assim confirmado (infelizmente) o que já havia sido previsto por muitos logo após o dia 05 de outubro de 2008. Lembrando o título de um livro do Nobel da literatura, Gabriel Garcia Marquez, "Crônica de uma morte anunciada", Jacobina se deparou com a "Confirmação de um desastre anunciado". Que nosso bom Deus tenha piedade do jacobinense em 2010.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

LEGISLATIVO JACOBINENSE: 2009, UM ANO QUE DEVEMOS LAMENTAR.


O ano do legislativo em Jacobina, com novos vereadores renovando parte da câmara parecia que seria melhor do que os anos anteriores. Além de novatos, alguns vereadores são jovens, aparentando que a casa ganharia em vitalidade e coragem.
Ledo engano. Este foi o pior ano do legislativo Jacobinense em décadas. Começou com a tumultuada sessão para eleição do presidente e posterior posse da prefeita eleita. O grupo de vereadores ligados ao DEM arregimentou um batalhão de vândalos embriagados, misturados a cidadãos comuns, para tumultuarem e desmoralizarem a casa do povo.
Pessoas do mais baixo nível de comportamento xingavam e gritavam desde o primeiro momento, regidas por lideranças ligadas à prefeita, de olho em cargos prometidos durante a campanha, tentando tumultuar um local que deveria ser respeitado.
Um batalhão de advogados e candidatos a cargos de confiança trancafiaram um vereador eleito pela oposição num gabinete impedindo que este participasse de reunião com seus pares, garantindo o voto que o mesmo garantira em reunião partidária, mas mudara em reunião secreta, escondida e comprometedora.
A prefeita, em desrespeito ao legislativo, foi ao Juiz solicitar sua posse, não aguardando o resultado do tumulto encomendado por seus correligionários. Depois se soube o porquê da pressa: seus liderados promoveram um quebra-quebra na câmara de Vereadores, assim que foi eleito o presidente da câmara, Antônio Souza, sendo vencido o seu seguidor, Antônio Batista.
Após quatro meses de trabalho o presidente Antônio Souza foi afastado por decisão judicial, onde novamente um poder interfere no outro, por solicitação dos próprios vereadores de situação, que mostravam o claro interesse da gestora municipal em controlar o legislativo.
Assume Antônio Batista e começa o calvário da Câmara de Vereadores de Jacobina. Muda o diretor e demite vários funcionários, sem pagar os direitos trabalhistas. Começa a atrasar as sessões por desconhecer o regimento da casa nem compreender seu rito. Paga almoço para seus aliados com recursos da Câmara. Causa escândalo ao comprar 750 litros de gasolina e colocar a culpa num dos colegas de bancada. Faz contratos milionários de consultorias e prestações de serviços. Submete-se a todos os caprichos do executivo sem discutir nada com os pares, desmoralizando o legislativo jacobinense.
As atas, que devem ser lidas na sessão seguinte, começam a acumular, chegando a serem lidas sete de uma só vez numa única sessão. Erros primários tumultuam as sessões, dificultam os trâmites da casa e prejudicam a imagem do legislativo.
No final do ano o presidente Antônio Batista deu o golpe de misericórdia na paciência dos jacobinenses ao enviar o orçamento anual para o executivo sem que os vereadores tivessem suas emendas apreciadas e votado a Lei Orçamentária e o Plano Plurianual. Disse em sessão, em alto e bom tom, que estava descumprindo a constituição, mas seguindo o regimento da casa que no seu entendimento, era maior que a Carta Magna. Fez tudo que o executivo mandou, sendo subserviente aos interesses de um poder, em detrimento do outro, daquele que ele deveria defender.
Não bastasse ter promovido almoço para seus correligionários com dinheiro da Câmara, ficou devendo, desde maio, a rescisão do contrato de funcionários que ele demitiu quando assumiu a casa, dizendo que faltavam recursos para o pagamento. No finalizar do ano, no dia 23 de dezembro, em pleno clima natalino, chamou os funcionários com quem estava em débito há seis meses e entregou os cheques, deixando alguns de fora (não se sabe o critério para essas escolhas), dentre eles, Wellington Melo, que segundo Antônio Batista, não precisava receber com tanta pressa por ter fonte de renda e que a casa estava sem dinheiro. O ex- servidor não concordou e acabou sendo agredido verbalmente pelo presidente Antônio Batista, que usou de palavras de baixo calão e chamou Wellington Melo para briga, o que só não aconteceu por intervenção da turma do deixa disso. Completamente desequilibrado emocionalmente, além de mal pagador, de desconhecer o regimento da Câmara e de ser absolutamente submisso ao executivo, o atual presidente da Câmara Municipal de Jacobina agora quer ter fama de valentão.
Seus companheiros de bancada em nada acrescentaram para melhorar o desempenho do presidente da casa. Calaram e concordaram com a submissão promovida pelo executivo. O executivo de Jacobina em 2009 foi o pior de muitas décadas, desorganizado, acéfalo, desestruturando a saúde, a cultura, a educação, absolutamente apagado. O legislativo, tendo seu presidente submisso à prefeita, acompanhou o ritmo desta decepcionando também os jacobinenses.
Apenas os vereadores da oposição tentaram remar contra a maré de incompetência e desorganização, dando sinais que ainda nos resta alguma esperança, mesmo com o ruído dos maus. Mais um ano de Batista e Valdice, poderá ser o fundo do poço. Que Deus nos livre desse mal e tenha piedade do jacobinense em 2010.

CAMPANHA NATAL SOLIDÁRIO


A Juventude do PV, coordenada por Gilson Oliveira, em parceria com a juventude Católica do Bairro Mundo Novo, coordenada por Lucimário, estão promovendo a Campanha Natal Solidário. Trata-se de uma campanha de arrecadação de alimentos, roupas e brinquedos para serem distribuídos com a população carente em Jacobina. A primeira etapa foi a arrecadação realizada nos bairros Mundo Novo, Índios e Serrinha. O saldo dessa etapa foi positivo, demonstrando a boa vontade da população jacobinense em ajudar o próximo. Uma parte deste material foi entregue no povoado de Pau Ferro, numa reunião da Associação daquela localidade. Na oportunidade o presidente da Associação, o jovem Genilson, externou o agradecimento em nome das 15 famílias sorteadas ressaltando que “iniciativas como essas deveriam servir de exemplo para outras entidades, pois a população carente do município é grande e uma cesta básica desta significa muito para cada um deles”. A outra parte dos alimentos foi distribuída no bairro do Pontilhão de Canavieiras, quando Lucimário também sorteou cestas básicas para famílias. Segundo Lucimário “dava pra sentir no olhar daquelas pessoas necessitadas o agradecimento pela ajuda recebida”. O resultado da campanha incentivou os jovens envolvidos a continuarem praticando ações em benefício dos mais carentes e já estão planejando outras campanhas para breve.
Esta é mais uma demonstração do PV, através de sua Juventude Verde, que um partido político tem que ir além de reuniões onde se discute meramente campanhas eleitorais e barganha-se cargo para seus filiados. O Partido Verde de Jacobina está presente no dia-a-dia do jacobinense através da atuação do seu vereador, Milton Sena, da sua diretoria e filiados e com as atividades da Juventude Verde em iniciativas do seu dinâmico diretor Gilson Oliveira.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Milton da Natureza: uma voz que não se cala perante o caos da administração pública de Jacobina.


O Partido Verde de Jacobina tem em seu vereador, Milton da Natureza, um verdadeiro defensor dos direitos dos cidadãos, principalmente dos mais carentes, e um verdadeiro lutador contra as injustiças e descasos praticados pela atual gestão municipal, tanto no executivo como no legislativo. Milton tem se destacado pela sua atuação no cenário político de Jacobina fazendo oposição às ingerências políticas demonstrando determinação e coragem ao denunciar as injustiças, perseguições e descaso com o bem público e com a população por parte de quem deveria estar zelando pelo município e seus habitantes. O parlamentar tem encaminhado muitos Requerimentos, Indicações, Moções e Projetos de Lei visando a melhoria de vida do jacobinense, mas que, infelizmente, não estão sendo atendidos pelo Poder Executivo, provavelmente por Milton ser da oposição.
Foram muitas as denúncias levantadas pelo edil por indícios de irregularidades cometidas pelos poderes executivo e legislativo de Jacobina. Para averiguar tantas denúncias o parlamentar do PV pediu a criação de uma CPI para realizar uma investigação, só que, através de uma manobra, o presidente da Câmara nomeou, para compor a comissão, vereadores totalmente comprometidos com o Poder Executivo. O resultado não poderia ser outro: tudo acabou em pizza.
O edil tem sido um incansável defensor dos direitos dos cidadãos. Um exemplo disso é sua constante luta levando ao conhecimento da população e das autoridades os abusos, a exemplo da situação caótica da saúde no município. Desde o início do seu segundo mandato ele tem usado a tribuna da Câmara de Vereadores, as emissoras de rádio, os jornais, Blogs, sites locais e reuniões com a comunidade para denunciar e pedir providências para combater o desmonte no setor de saúde do município. Recentemente Milton usou a Tribuna da Câmara e foi ao Programa do radialista Maurício Dias para mostrar aos jacobinenses as vultosas verbas recebidas pelo Hospital Regional Vicentina Goulart como conseqüência da desestruturação do Hospital Antônio Teixeira Sobrinho, PSFs, CAPS II, CAPS AD, Laboratórios e Clínicas de Fisioterapia do município. Com isso Milton começa a encontrar a resposta para uma constante pergunta que ele tem feito nas sessões da Câmara: “A quem interessa o desmonte da saúde pública em Jacobina?”.
A última armação descoberta por Milton foi a devolução do Orçamento de 2010 pelo Presidente da Câmara para a Prefeitura sem a devida avaliação dos vereadores. Pela reação do Edil na sessão do dia 15 de dezembro, o documento retornou à Câmara onde está sendo apreciado pelos vereadores, que estão fazendo as devidas correções e emendas demonstrando que a bancada de oposição está atenta.
Fazendo um balanço do ano de 2009, Milton da Natureza disse: “agora entendo o motivo do desespero e jogadas para o grupo do executivo municipal assumir também a presidência da Câmara. Era exatamente para fazer esse tipo de armação. Só que se enganaram em achar que eu e os colegas da bancada de oposição ficaríamos calados diante de tantas irregularidades.”
Na reunião de dezembro do Partido Verde, onde foi feita uma avaliação das atividades do partido e do mandato do vereador, Milton da Natureza se comprometeu a continuar sendo um soldado do PV em 2010 na luta contra o caos administrativo que toma conta do município, onde os mais carentes são os que mais sofrem com tanta irresponsabilidade e desmando com o patrimônio público. Confirmou ainda que seu mandato continuará no mesmo sentido: a serviço do povo de jacobina.
Postado por Partido Verde de Jacobina - BA

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

A QUEM INTERESSA O DESMANCHE DA SAÚDE EM JACOBINA?

Muito intrigou a todos os cidadãos jacobinenses as recentes declarações da secretária municipal de saúde sobre o estado da saúde pública municipal. Diante do falecimento de um cidadão, no corredor do Hospital Regional, depois de ter perambulado do Hospital Antônio Teixeira Sobrinho, para o Posto de Saúde da Matriz, com a indicação médica de iniciar o tratamento para tuberculose, após RX de tórax e de avaliação clínica, de não ter tido acesso ao medicamento, além de não ter sido visitado pela equipe de PSF do seu território, a secretária tentou responsabilizar a família e o paciente não assumindo a falta de atenção com o usuário.
Diante de queixas diárias de falta de atendimentos nos PSF´S, da cobrança por fora para exames de laboratório, do precaríssimo atendimento nos hospitais da cidade, do fechamento do CEO, do péssimo atendimento dos CAPS e de toda a desestruturação da rede pública de saúde do município, a secretária da nota 7 a esta situação.Ou seja, no máximo melhorará um pouco, se um dia achar que chegará a nota 10. Mas, o que todos sentem e vivem é que a saúde piorou e muito. Quem precisa de assistência e não de justificar o injustificável para defender um grupo político e não tem responsabilidade com o bem estar da população ao invés de tentar assumir suas falhas e melhorar o serviço, fica tentando convencer as pessoas que elas estão sendo atendidas e que o bom é isso mesmo, ou seja, o bom é o ruim.
A pergunta que ficou no ar durante este ano de sofrimento que passou a população jacobinense, especialmente os mais carentes: A quem interessa esse desmonte na saúde pública? Quem lucra com isso?
A resposta pode ser encontrada no comparativo de faturamente nos anos de 2008 e 2009 dos dois hospitais da cidade. O HRVG aumentou em muito seu faturamento sem oferecer nenhum serviço a mais, sem disponibilizar nenhum médico a mais na sua equipe de plantão, sem oferecer maior resolutibidade. Com o desmonte da estratégia de saúde da família, além do desmanche das equipes, que na maioria não tem médicos, a atenção básica faliu e as pessoas agora recorrem aos hospitais atrás de consultas. Quem lucrou com isso?
Jacobina que poderia estar usando seus hospitais para atividades de média e alta complexidade, oferecendo serviços especializados, está andando para trás. Imaginem pensar em ter um SAMU sem ter um bom serviço de urgência e emergência, sem ter especialistas em ortopedia, em neurologia, sem tomógrafo, sem ressonância magnética. Os hospitais viraram postos de saúde e os PSF´S viraram postos de encaminhamento. Procedimento que dá lucro vai para o Regional, o que dá prejuízo vai para o Teixeira e o de difícil resolução, vai para Salvador.
A população fica com a dor da perda de um irmão que morreu numa maca no corredor do HRVG, de uma filha que morreu no parto no HRVG, de um usuário de álcool que não teve o acompanhamento devido do CAPS AD, com o medo de adoecer e não ter socorro.

BRASIL TAMBÉM DEVE FINANCIAR FUNDO DO CLIMA, DIZ MARINA


Ao contrário do que defendeu a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, a senadora Marina Silva (PV-AC) considera que os países em desenvolvimento podem colaborar com recursos para o fundo internacional de adaptação climática, que deverá ajudar principalmente os países mais pobres e vulneráveis. "Acho que é uma causa tão nobre salvar o planeta", disse Marina, lembrando que o Brasil já até emprestou dinheiro ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Porém, ela não espera que a ajuda dos países em desenvolvimento seja equivalente à dos desenvolvidos. Segundo Marina, deve-se obedecer sempre ao princípio da "proporcionalidade".
A senadora chegou ontem a Copenhague e participou de um evento no Klimaforum com convidados de partidos verdes do mundo. A mesa contou com o francês José Bové e a senadora australiana Christine Milne, entre outros. É no Klimaforum que se concentram, num clima mais informal, integrantes de organizações não-governamentais (ONGs) e muitos jovens engajados. É o contraponto ao Bella Center, onde ocorrem as negociações diplomáticas oficiais. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Marina confirma Edson Duarte ao Senado e Bassuma ao governo


Pré-candidata à presidência pelo PV participa de encontro do partido em Juazeiro
(Por Cristina Laura - A Tarde - BA - 07/12/2009)
Em encontro regional do Partido Verde em Juazeiro ( distante 500 km de Salvador), a senadora Marina Silva (PV) confirmou ontem candidaturas próprias do PV na Bahia oficializando o nome do deputado federal Edson Duarte para o Senado e do deputado federal Luiz Bassuma para o governo estadual nas eleições de 2010.
A confirmação foi feita, à tarde, na última reunião do Partido Verde realizada este ano. Para Edson Duarte, esse será um dos maiores desafios de sua vida. “Ser candidato ao Senado ao lado de uma pessoa que representa muito da esperança brasileira, atendendo a um incentivo dela, éuma renovação”, afirmou Duarte.
Para ele a candidatura vem dar mais sustentação aos ideais defendidos em 18 anos de vida pública. “Sempre acreditei, mas em alguns momentos pensei que a curto prazo não assistiria. É uma honra representar o Partido Verde na Bahia com candidatura majoritária ao Senado tendo como maior incentivadora a Marina Silva”, disse.
Juazeirense de nascimento, Edson Duarte disse que ficou feliz em ver “que Marina começou sua visita à Bahia pela minha cidade de origem e com defesa de meu nome ao Senado acreditando em minha vitória”. De acordo com o deputado, no caminho para o aeroporto, a senadora ainda disse que como não volta mais ao Senado vencendo ou não as eleições, tem esperança de ver Edson Duarte e Gabeira como candidatos para “representar a minha voz no Senado”.
O deputado federal Luiz Bassuma classificou como ousada sua candidatura ao governo.
“Pedi permissão para sair por aí dizendo que queria ser candidato a governador. A receptividade foi grande e hoje parece ser um processo irreversível”, afirmou. O nome de Bassuma foi defendido por Marina Silva que não oficializou da mesma forma como fez em relação a Edson Duarte, mas enfatizou que “ficaria orgulhosa de saber que o nomedeBassuma éonomepara a chapa majoritária ao governo da Bahia”.
A senadora participou, na manhã de ontem, de sessão solene na Câmara de Vereadores onde foi homenageada e recebeuo título de cidadã juaIvan Cruz / Agência A Tarde zeirense, de acordo com a resolução do vereador José Carlos Medeiros (PV). Ao justificar o título, o vereador enalteceu a relevância do tempo e o teor das lutas ao longo da vida da senadora e sua história de vida. Para Medeiros, “Marina é guerreira que traz esperança ao povo brasileiro”. Com casa cheia, a senadora recebeu a homenagem e disse que todas as premiações que teve, ao longo de sua vida, devem ser divididas com todos que lutam pelas causas ambientais.
A senadora veio à Bahia a convite do deputado Edson Duarte e da cantora Carla Visi, recém-filiada ao PV
O deputado Luiz Bassuma classificou como ousada sua candidatura
Para Edson Duarte (a candidatura) será um dos maiores desafios
Fonte: http://www.corinourgente.com/

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

PV baiano prepara chapa para disputar eleição majoritária - Até agora o PV já realizou quatro encontros regionais


O Partido Verde (PV) fará mais um Encontro Regional no próximo domingo, dia 06, para dar prosseguimento às discussões internas sobre as eleições de 2010. O evento acontecerá na Câmara Municipal de Juazeiro a partir das 9 horas. A presença da senadora Marina Silva, pré-candidata do partido à Presidência da República, será a grande novidade. Marina participa de atividades do seu partido no município de Petrolina (PE), no sábado, e no dia seguinte se encontra com os verdes na cidade baiana.
Além da senadora Marina Silva, farão parte do encontro também os deputados federais Luiz Bassuma,Edson Duarte e Edigar Mão Branca, o secretário estadual do Meio Ambiente Juliano Matos, o Presidente Nacional da legenda Luis Penna, o Coordenador Nacional da Regional Leste Fernando Guida, o Presidente da Executiva Estadual Ivanilson Gomes, além de prefeitos, vereadores e militantes da região.
Até agora o PV já realizou quatro encontros regionais: Vitória da Conquista, Feira de Santana, Lençóis e Itabuna. Segundo o presidente Ivanilson Gomes, cerca de 90% dos filiados têm se manifestado favoráveis à tese de candidatura própria ao governo do estado. “Pelos encontros realizados até agora, a tendência é de candidatura própria”, confirmou Ivanilson, lembrando que “até aqueles que defendiam o apoio à reeleição do governador Jaques Wagner já estão convencidos de que o caminho é esse”.
O nome do deputado federal Luiz Bassuma, que deixou o PT recentemente, é o mais cotado para disputar o governo do estado pela legenda. Defensor da tese de candidatura própria, Bassuma aceita o desafio e vê crescer junto às bases esse sentimento. Em Juazeiro, no próximo domingo, o partido vai discutir duas situações. A primeira será o projeto para as eleições de 2010, quando os filiados terão a oportunidade de apresentar as suas propostas, como vem acontecendo nos outros encontros.
A segunda é apresentar o nome do deputado federal Edson Duarte para disputar o Senado. Com reduto no município, Duarte também defende a tese de candidatura própria ao governo do estado. Com isso, os verdes irão aproveitar o ambiente favorável para lançá-lo ao Senado. Segundo Ivanilson Gomes, a intenção do PV é lançar apenas um nome para disputar esta eleição. “A intenção é essa. Só não acontecerá se houver aliança com outros partidos e tiver alguma conversa diferente”, ponderou.
Alianças com outras legendas
Buscando ampliar o palanque do seu provável candidato ao governo baiano e reforçar a candidatura da senadora Marina Silva à Presidência da República, a direção do PV tem procurado conversar com outras legendas no estado. Além do PSOL da senadora Heloisa Helena, os dirigentes do PV têm conversado também com o PPS. Ontem, numa reunião, praticamente estas duas legendas fecharam uma aliança para as eleições de 2010. “A reunião deixou tudo certo, faltando apenas detalhes”, comentou Ivanilson. Contudo, a aliança com o PSOL ele informou que vai ser tratada pelo diretório nacional.
No próximo dia 12 o Partido Verde fará o seu último Encontro Regional em Salvador, quando aproveitará para lançar oficialmente os nomes dos seus candidatos ao governo do estado e ao Senado, provavelmente os de Luiz Bassuma e Edson Duarte, respectivamente. Neste encontro a senadora Marina Silva também estará presente.
Fonte: Tribuna da Bahia - BA 02/12/2009 (Por: Evandro Matos)

domingo, 22 de novembro de 2009

MPF/BA denuncia autor de incêndio no Parque Nacional da Chapada Diamantina


O Ministério Público Federal (MPF) em Jequié (BA) ofereceu denúncia à Justiça Federal no município contra S.S.A por atear fogo em área pertencente ao Parque Nacional da Chapada Diamantina (PNCD). O incêndio foi iniciado de forma consciente em uma mata localizada a quatro metros da trilha de acesso aos Gerais dos Vieiras, na localidade do Bomba, no município de Palmeiras, a 439 km de Salvador, causando danos diretos à unidade de conservação federal. O dano ambiental foi constatado através do laudo pericial de incêndio florestal
Para iniciar o incêndio, o denunciado utilizou uma lata de óleo de soja furada e uma vela, artefato utilizado para atrasar o início da queimada, dificultando, assim, a identificação da autoria do delito. O dano ambiental foi constatado através do laudo pericial de incêndio florestal.
No momento do incêndio, moradores e turistas que passavam pelo local tentaram conter o fogo por diversos meios. Na tentativa de conter as chamas, um dos turistas se feriu. O fogo só foi contido com a chegada de brigadistas, após as chamas atingirem a mata ciliar da encosta da Serra da Moitinha, no município de Palmeiras.
O MPF/BA pede que S.S.A seja condenado por causar dano direto à unidade de conservação e por provocar incêndio em mata ou floresta, crimes previstos, respectivamente, nos artigos 40 e 41 da Lei 9.605/98. A pena para o crime de dano à unidade de conservação varia entre um e cinco anos de reclusão e multa, enquanto que a pena por causar incêndio em mata ou floresta varia de dois a quatro anos de reclusão e multa.
A denúncia foi recebida pela Justiça Federal em Jequié no dia 23 de outubro último, oportunidade em que foi determinada a citação do acusado para oferecer defesa.
PNCD – Criado em 1985 por meio do Decreto Presidencial nº 91.655, com 152 mil hectares, o PNCD é atualmente a unidade de conservação federal com maior quantidade de registros de incêndios florestais no país. Neste mês de novembro, o parque foi tema de audiências públicas que tiveram como objetivo ouvir contribuições e sugestões da comunidade e esclarecer questões técnicas, administrativas, econômicas, sociais e jurídicas a respeito das ações de preservação da área.
Número da ação penal para consulta processual: 2009.33.08.000802-5.

Informações da Procuradoria da República na Bahia, publicadas pelo EcoDebate, 23/11/2009
Foto Wikipédia: Chapada Diamantina vista do morro Pai Inácio.
Fonte: http://www.ecodebate.com.br/2009/11/23/mpfba-denuncia-autor-de-incendio-no-parque-nacional-da-chapada-diamantina/

sábado, 21 de novembro de 2009

Vereador Milton da Natureza denuncia: “Governo não assume compromisso com produtores de sisal.”


Os produtores de sisal, um dos pilares da economia de Jacobina, estão passando dificuldades devido a falta de compromisso do governo. Essa foi a declaração do vereador Milton da Natureza na última sessão da Câmara de Vereadores de Jacobina no dia 17/11/09. O edil relatou que a produção e sisal é responsável pela sobrevivência de centenas de famílias da região e a CONAB se comprometeu comprar a safra 2009/2010 por um preço justo, incentivando investimentos na cultura. Porém, alegando que o governo não depositou os recursos, a CONAB simplesmente parou de comprar o sisal. Milton manteve contato com os produtores que disseram que se não forem tomadas providências para resolver a situação, atitudes mais drásticas serão tomadas, a exemplo de tocar fogo em cargas de sisal em plena rodovia, pois acham que só assim conseguiram chamar a atenção das autoridades competentes. O vereador, sensibilizado pela situação dos trabalhadores já acionou os deputados Sérgio Passos, estadual, e Edson Duarte, federal, pedindo providências urgentes perante os setores responsáveis. “A situação dos trabalhadores é de calamidade e não é justo que o governo promova derramamento de dinheiro público de forma desnecessária, como é o caso de tantas propagandas, enquanto o pai de família, que trabalha duro, vê sua família passar fome” desabafou o vereador.
Ainda na sessão da Câmara Milton falou sobre o escândalo do "Bolsa Família" em Jacobina, onde pessoas que não necessitam recebem de forma ilegal o benefício do governo federal, lesando os mais necessitados. Dentre essas pessoas estão professores, coordenadores vice-diretores e até diretores de escolas públicas, inclusive indivíduos parentes de vereadores do município.
Milton falou também das denúncias nas emissoras sobre o descaso do poder público municipal com o Meio Ambiente onde crimes ambientais ocorrem a todo o momento e nenhuma atitude é tomada para coibir. Vários caminhões saem diariamente do município carregados de areia para outros municípios, a exemplo de Irecê, só ficando para Jacobina a degradação do ambiental. O outrora tão combativo Pelotão Ambiental da Guarda Municipal não tem agido, não se sabe o porque.
A educação também foi tema da fala do vereador. Ele solicitou empenho do líder da bancada de situação em marcar uma audiência com a prefeita para tratar de assuntos de interesse da classe, a exemplo do Plano de Cargos e Salários. Disse que não sente empenho dos prefeitos em investir em melhores salários e condições de trabalho para os educadores por temerem que, com uma melhor qualidade de ensino, o povo fique mais esclarecido, votando de forma mais consciente.
Milton prosseguiu falando sobre o caos da saúde em Jacobina que foi implantado desde o início desta gestão. Falou sobre a situação dos pobres que estão se desfazendo de seus bens para cuidarem da saúde e questionou sobre o destino das verbas que vêm para a saúde no município e a quem interessa o desmanche do setor.
O vereador falou ainda sobre a possibilidade da perda do matadouro para o município de Miguel Calmon com a intervenção do PT, através do secretário Rui Costa. Disse não entender essa relação PT e DEM em Jacobina, pois a prefeita já declarou apoio a Jorge Khoury para deputado federal e provavelmente irá apoiar o candidato a governador do seu partido, Paulo Souto.

Deputado Edson Duarte denuncia manobra para aprovar proposta que prejudica o consumidor


O líder do PV na Câmara, deputado Edson Duarte (BA), denunciou nesta quarta-feira, 19, em Plenário, a tentativa de manobra para aprovação de um projeto de lei (PL 4148/08) que retira dos rótulos dos produtos alimentícios a informação sobre a presença de alimentos de origem transgênica (representada no rótulo com um "T" dentro de um triângulo amarelo).
A referida proposta pegou carona no projeto de autoria do deputado (PL 5848/05) e não sofreu qualquer tipo de análise técnica ou recebeu pareceres das comissões de mérito da Casa. O projeto de Edson Duarte estabelece que produtos que contenham organismos geneticamente modificados (OGMs), ou seus derivados, destinados à exportação ou importados, incluam as informações quanto ao percentual de OGM, além da norma já determinada pelo Ministério da Justiça.
"Isso é grave, porque abre precedente para outras manobras da mesma natureza. Nosso projeto previa que também na importação e exportação, deveria estar rotulado se havia ou não transgênico, no entanto, minha proposta foi rejeitada e foi aprovado um projeto que não passou em nenhuma Comissão, que não sofreu nenhuma emenda e que não passou por nenhum debate." observou o líder do PV.
Isso foi motivo de uma questão de ordem do partido à Mesa Diretora, pois, segundo o artigo 128 do Regimento Interno, nenhuma proposição pode ser submetida a apreciação sem parecer. O deputado disse que vai fazer nova questão de ordem exigindo resposta.
"Esse projeto é um atentado à democracia e a esta Casa. Hoje, todo consumidor brasileiro pode escolher se quer comprar produto transgênico ou não, porque a rotulagem está lá.. Essa proposta atinge o cidadão e a cidadã, o consumidor brasileiro, a dona de casa, que querem ter o direito de escolher entre consumir ou não um produto que contenha organismos geneticamente modificados" , alertou Edson Duarte.
PV Bahia

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Heloísa apóia Marina e se lança ao Senado


A presidente nacional do PSOL, Heloísa Helena, disse ontem em entrevista à Folha que a candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva (PV), é o único nome capaz de promover o debate do desenvolvimento sustentável com inclusão social.
Excluindo-se da disputa ao Planalto em 2010, ela deixou claro que seu objetivo é voltar ao Senado, onde ocupou uma cadeira entre 1999 e 2007.
"Quem, como eu, move os passos políticos independentemente da dinâmica e contas eleitorais se sente na feliz obrigação de apoiar Marina", disse. "Marina é o nome que tem condições de fazer esse debate do desenvolvimento sustentável com inclusão social. Qualquer outro nome que o faça é de um artificialismo eleitoreiro que beira ao cinismo", completou.
Sem citar nomes, Heloísa criticou os colegas de partido contrários à coligação com o PV. "A medíocre matemática eleitoral não pode mover os passos de um partido como o PSOL", afirmou.
Apesar de defender a aliança com Marina, ela disse que não vai passar por cima das discussões do partido. Na quinta passada, o PSOL divulgou nota ressaltando que a decisão sobre a sucessão presidencial se dará numa conferência eleitoral em março do ano que vem.

Por: Dora Kramer

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

DEPUTADOS DO PV SÃO CONTRA USINA NUCLEAR

Os deputados federais pelo PV, Edson Duarte, Luiz Bassuma e Mão Branca reafirmam posição contrária à instalação de uma usina nuclear na Bahia. A opinião diverge da dos verdes que possuem cargo na administração estadual e, por isso, são a favor da proposta. Em discurso no plenário nesta terça-feira (10), em Brasília, o deputado Bassuma disse que "o Estado da Bahia é exportador de energia graças principalmente à energia elétrica gerada pela Chesf. Portanto, o governo deveria trabalhar com prioridade a revitalização do Rio São Francisco, assim como efetivar de verdade investimentos na produção de energia eólica e não essa loucura da usina nuclear".
A alternativa que a Bahia deveria seguir é a da energia limpa, garantida pelos ventos e com um mercado de enorme potencial, disse o deputado que lembrou também em seu discurso sobre o grave acontecimento do vazamento de urânio em Caetité, o que considerou como "uma ameaça à população e ao meio ambiente". Para Edson Duarte não tem nem o que se discutir, "pois o programa do PV é muito claro. Sem falar que o Partido Verde nasceu de mobilizações contra a energia nuclear e a favor da paz em uma época extremamente militarizada" .
Fonte: www.samuelcelestino .com.br

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Vereador do PV, Milton da Natureza, expõe indignação com fechamento do PSF do bairro do Leader


O vereador Milton da Natureza volta a denunciar o descaso da administração municipal em Jacobina, em especial o desmanche do setor de saúde que continua, apesar das denúncias nas Sessões da Câmara de Vereadores de Jacobina, nos jornais e rádios locais. Na Sessão do dia 05/11/2009, o edil disse que mesmo depois de tantas denúncias por parte dele e de alguns colegas vereadores, a exemplo de Rose do Junco, o desmonte do setor de saúde de Jacobina continua. O desaparelhamento das unidades de saúde, a falta de medicamentos e de pessoal, especialmente médicos, é uma realidade enfrentada no dia-a-dia pelo jacobinense, especialmente os mais carentes, que necessitam desses serviços. Segundo o parlamentar foram feitas apenas obras de fachadas.
O fato mais recente no desmonte da saúde em Jacobina é o fechamento do PSF do bairro do Leader. O PSF daquela localidade atendia a numerosa população do bairro do Leader e adjacência, e mesmo assim foi fechado. Milton solicitou aos colegas vereadores que fazem parte do grupo da prefeita que tentem sensibilizá-la para que ela reveja essa atitude que vai prejudicar a tantas famílias.
Milton enviou denúncias à SESAB, que realizou uma auditoria no município, mas até agora ainda não divulgou o resultado das apurações.
O vereador finalizou deixando mais uma vez um questionamento no ar: “A quem interessa o caos na saúde pública de Jacobina?”

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Direção Nacional do PV determina candidatura majoritária própria nos estados


Em encontro que reuniu as direções de Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia, discutiu-se estratégias e diretrizes para as eleições 2010.
No último sábado na cidade de Belo Horizonte, membros da Direção Nacional do PV se reuniram com integrantes das direções estaduais para discutir estratégias e diretrizes para as eleições de 2010.
De acordo com Fernando Guida, membro da Direção Nacional do PV e coordenador da região, "Há uma determinação da direção nacional para que hajam candidaturas aos governos estaduais em todas as unidades federativas e essa determinação será cumprida."
Para o Presidente do PV Bahia, Ivanilson Gomes, que estava presente no evento, "não há momento melhor para uma candidatura verde ao Governo da Bahia, devido à conjuntura e as candidaturas já postas abrem possibilidades reais de ampliarmos o debate sobre a agenda ambiental, fazermos palanque pra Marina Silva e potencializarmos as candidaturas proporcionais e os votos de legenda."
Também presente no evento, o deputado federal Luiz Bassuma (PV BA), fez coro e tambem defendeu a candidatura própria: "É a hora da onda verde. Um fenomeno politico que levará o Partido Verde à um crescimento jamais visto. Não podemos perdem o bonde da história.."
Carla Piranda, Secretária Nacional de Organização e da Direção Estadual do Rio de Janeiro, foi enfática ao ser perguntada sobre o que aconteceria se algum estado não cumprisse a determinação de lançar uma candidatura própria. "A direção estadual será renomeada com verdes que estejam em sintonia com o projeto do Partido Verde. Quem não seguir o caminho do Projeto do PV em 2010 terá graves problemas e isso se replica às direções municipais, candidaturas proporcionais, dirigentes e militantes."
Da Bahia também estiveram presentes André Fraga e Eduardo Mattedi.

sábado, 31 de outubro de 2009

Milton da Natureza lidera enquete do Blog do Corino para deputado estadual


31/10/2009 às 20h8 - Veja o resultado final da enquete extraoficial - sem fundamentação científica e não se trata de pesquisa eleitoral - sobre os candidatos a deputado estadual pela região de Jacobina.
Sérgio Passos (PSDB) 220 votos 6%;
Rui Macedo (PMDB) 856 votos 23%;
Ivonildo Dourado (PT) 524 votos 14%;
Olaf Nunes (DEM) 34 votos 1%;
Milton da Natureza (PV) 976 votos 27%;
João Brandão (???) 197 votos 5%;
Hildebrando Cedraz (PTN) 824 votos 23%;
José Amin (PMDB) 14 votos 0%;
Marcelo Nilo (PSDB) 13 votos 0%;
Total de votos: 3658
(Fonte: http://www.corinourgente.com/)

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

PV confirma possibilidade de candidatura própria ao governo


(Por Evandro Matos - Tribuna da Bahia - Publicada: 28/10/2009)
O presidente estadual do Partido Verde (PV), Ivanilson Gomes, confirmou ontem que o partido deve mesmo lançar candidato próprio ao governo do estado no próximo ano, atendendo a uma estratégia da direção nacional. Em visita ao município de Itapetinga, Gomes já prepara as bases do partido no interior para o desafio na futura eleição. “Na verdade, é uma exigência da (direção) nacional para termos candidatos nos principais estados da federação em função da candidatura da Marina (Silva)”, explicou. De acordo com Ivanilson, o comando nacional do PV entende que será preciso construir um palanque para Marina Silva nos principais estados da federação e a Bahia faz parte dessa estratégia. “Nos quatro principais estados da federação, onde estão os principais colégios eleitorais, é uma situação si ne qua non. Portanto, em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia o partido deve lançar candidato próprio”, admite.
Ivanilson informou ainda que no próximo sábado vai haver um encontro em Belo Horizonte (MG) entre a executiva nacional do PV e os diretórios estaduais de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia para discutir sobre as eleições de 2010. “Vamos discutir vários assuntos, mas o tema central do encontro vai ser a construção dos palanques nos estados”, admitiu Gomes, que já confirmou presença no evento.
Embora o deputado federal Luiz Bassuma já tenha admitido colocar o seu nome como uma opção para disputar o governo do Estado, o presidente estadual dos verdes disse que o partido deve receber outros nomes que queiram disputar ou apresentar opções para discussão. “Vamos, internamente, abrir essa discussão. Não houve tempo de debater anteriormente. Por isso, vamos procurar saber quem quer e avaliar o perfil”, explicou. “E vai ser rápido, porque é preciso que a população conheça quem é o nome a ser apresentado. Por isso, vamos apressar nas discussões”, garantiu.
Além de Bassuma, Ivanilson disse que o partido tem outras opções como o ministro Juca Ferreira (Cultura), Beth Wagner, Roque Aras e o deputado federal Edson Duarte, que surge também como opção para o Senado. Sobre a participação da legenda no governo do Estado, onde comanda a secretaria do Meio Ambiente com Juliano Matos, Ivanilson explicou que o partido vai conversar, mas não vai haver embate com o governo Wagner. “Entendemos que se o partido definiu ter candidatura própria, vamos ter que cumprir essa determinação. Por isso, estamos abrindo um diálogo”, disse.
Quanto ao momento de sair do governo, Gomes deixou claro que o partido só vai se posicionar quando definir o nome do seu candidato ao governo, mas deixou a decisão a cargo do governador Jaques Wagner. “Isso vai ficar a cargo do governador, até onde o secretário (Juliano Matos) pode ficar. Mas quando o partido já tiver decidido o nome, nós iremos recomendar o afastamento do governo”, disse. Gomes adiantou ainda que Juliano Matos “tem dito que qualquer posição do partido vai ser superior às suas posições”.
Vinda de Marina Silva agita quadro
O presidente estadual do PV adiantou ainda que o partido já está preparando a vinda da senadora Marina Silva à Bahia durante o próximo mês de novembro. Segundo Ivanilson Gomes, a pré-candidata dos verdes à Presidência da República deverá visitar os municípios de Salvador, Juazeiro e Vitória da Conquista, quando estará debatendo com as bases da legenda os principais temas para a sua campanha em 2010. Sobre coligações, Gomes disse que o PV também já adianta conversas com outras legendas, sendo o PSOL o que vem tendo um diálogo mais próximo.
Embora não quisesse adiantar, há especulações de que existe a possibilidade do PMN também fazer parte da aliança estadual, além de outras legendas do campo da esquerda.O deputado federal Edigar Mão Branca, que ontem recebeu a vista de Ivanilson Gomes em Itapetinga, seu reduto eleitoral, disse ser favorável à tese de candidatura própria do partido ao governo do estado em 2010. “Acho que o governo Wagner forçou a gente a estar torcendo por isso.
Parece que ele não precisa mais dos aliados”, queixou-se. “Como disse o Chico Buarque, precisamos sair dessa posição confortável de esperar o trem que não vem”, filosofou. Sobre a recomendação do comando nacional do PV em lançar candidatura própria nos principais estados da federação, Mão Branca não só apoiou como disse estar cansado de esperar pelos outros partidos. “Estou gostando desta linha de raciocínio da (direção) nacional”, comentou. “Portanto, eu não tenho como esperar. É você acreditar em si mesmo, nem que seja para ter apenas um voto. Pelo menos é uma batalha própria”, avaliou o parlamentar.
http://www.tribunadabahia.com.br/news.php?idAtual=28003

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

C O N V I T E


Partido Verde
Jacobina – BA
A Direção da Comissão Executiva Provisória do Partido Verde de Jacobina - BA, convida os filiados do PV no município para uma Reunião do Partido a ser realizada no dia 29 de outubro de 2009 (Quinta-Feira), às 18:30hs, no Restaurante Carro de Boi, em frente a Igreja da Missão, com a seguinte Pauta:
* Informes
* Avaliação dos eventos: Seminário "Desenvolvimento Sustentável: Uma possibiliadde viável?" e do "I Fórum sobre Cooperativismo e Desenvolvimento Social";
* Propostas para os proximos eventos;
* Avaliação do Boletim e Blog do PV;
* Eleições 2010;
* Recadastramento das Comissões Provisórias Municipais;
* O que ocorrer;

Jacobina, 26 de outubro de 2009.
Comissão Executiva Provisória do Partido Verde - Jacobina – Bahia.

domingo, 25 de outubro de 2009

O PV se mantém coerente com seus princípios

Na terça-feira, dia 20 de outubro, estiveram na Rádio Jacobina Fm, no programa Jornal das Sete, a convite, o Vereador Milton da Natureza, Ivan Aquino e Cledson Sady, representando o Partido Verde. Na pauta da entrevista estavam questões sobre a expulsão do vereador Noelson e a posição do PV quanto as próximas eleições, para governador do Estado, deputados estadual e federal, e presidente da república.
As respostas foram objetivas, claras e diretas, sem as famosas desculpas esfarrapadas dos políticos profissionais.
O vereador Noelson foi expulso do Partido Verde por infidelidade partidária. Teve toda oportunidade de provar o que dizia desde o meio da campanha, que era fiel ao partido, que não estava apoiando a candidatura da candidata do DEM e depois que apoiaria o vereador do PV, Milton Sena, para a presidência da Câmara. Não cumpriu com sua palavra, descumpriu outros itens o estatuto do PV e foi expulso, para que o partido se mantenha coerente com seus princípios e exija isso daqueles que queiram ingressar nas suas fileiras.O mandato será cobrado na justiça, mas o joio já foi separado do trigo.
Muitos “experientes” políticos diziam que o PV deveria manter o infiel, afinal o partido fizera dois vereadores, uma marca na atual Câmara de Vereadores. Se o PV aceitasse uns “acordos”, disseram os “macacos velhos”, teria muitas vantagens.
O PV prefere continuar “amador”; expulsou Noelson depois de ele ter dado todos os sinais de que nada tinha com a ética do partido. Enfileirou-se na bancada do DEM. No dia da eleição da Câmara de Vereadores ficou incomunicável, trancafiado numa sala, cercado por advogados e partidários do DEM, numa posição indigna para um representante do povo, especialmente para um partidário do PV ou de qualquer partido progressista.
Durante a entrevista acima citada, um dos repórteres perguntou se o PV também não haveria sido “infiel” em não apoiar a candidatura do ex-prefeito Rui Macedo para deputado Estadual, mesmo o tendo acompanhado no último pleito eleitoral. O repórter, como uma parte da população, confundiu a decisão coletiva de um partido, da sua executiva estadual, da de um membro do partido, de forma isolada e sorrateira. A decisão de apoiar a candidatura do PSDB, em 2004, foi do partido, juntamente com a maioria dos partidos políticos de Jacobina. A decisão de apoiar o PMDB, na reeleição de Rui Macedo, em 2008, foi do partido. Se alguém do PV, incluindo aí o vereador Noelson, não concordasse com essa posição, teria todo o tempo para mudar para o DEM ou para o partido que desejasse. Injusto e deselegante é usar o coeficiente eleitoral do PV para se eleger e depois ficar na posição de vítima, de coitadinho, e de coitadinho o infiel não tem nada.
O Partido Verde, de Jacobina e região, em assembléia com a executiva estadual, em maio deste ano, tomou como diretriz eleger deputado estadual do partido, pois temos deputados federais e não estaduais. Entendemos que a “tradição” política de Jacobina é de apoiar candidaturas ligadas aos dois grupos políticos da cidade (o arcaico carcará x jacu - se bem que hoje muitos desses pássaros dividem a mesma árvore) e que muita gente não consegue pensar diferente, uns por miopia política, outros por interesse em manter esse “BA x VI”.
Algumas pessoas teimam em enxergar uma ruptura do PV com o PMDB ou com Rui Macedo, o que é absolutamente um engano. Evidentemente, alguns falam desse assunto com interesse em fomentar picuinhas, típicas da política “tradicional” local, especialmente em ano não eleitoral, onde se sente falta do ambiente de fofocas e futricas. Outros não conseguem enxergar que um partido político possa ter vida própria longe da dupla “BA x VI”.
Mas, essa é a posição do PV; autonomia. Continuamos torcendo para que Rui Macedo consiga rever na justiça o último pleito eleitoral ao seu favor. O PV participou do governo Rui Macedo, atuando com dedicação e eficácia nas áreas de saúde, meio ambiente, SMTT, Guarda Municipal, assessoria jurídica, assistência social e na liderança do governo na Câmara. Nossa posição de ter candidato próprio para deputado estadual é partidária e não pessoal.
Outra decisão do PV foi lançar candidatura para presidente da república, que terá Marina Silva como candidata. Quanto ao candidato a governador, o mais provável será apoiar a reeleição do governador Jaques Wagner, embora para isto não tenhamos que fazer “acordos” com partidos de direita, nem deixar de cumprir nosso papel de oposição em Jacobina.
Assim, o Partido Verde de Jacobina se mantém absolutamente coerente com seu estatuto e com as decisões colegiadas. Talvez esse tenha sido o motivo de tanta surpresa para muita gente: um partido político pequeno (tivemos quase 7 mil votos na última eleição, será que somos tão pequenos aqui em Jacobina?) resolvendo as coisas de forma coletiva e não se vendendo aos “poderosos”.

CONVITE: Videoconferência sobre Projeto de Lei de Educação Ambiental do Estado da Bahia



Data: 28 de outubro de 2009
Horário: 9 às 13h.
Local: Sala de Videoconferência do Centro Educacional Deocleciano Barbosa de Castro
Obs: Mais informações procurar Ivan Aquino
Fone: (74) 3621-1502 / Celular: (74) 8812-8526
Email: Ivan_aquino2000@yahoo.com.br

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

COMENTÁRIOS DE LEITORES VIA EMAILS

Olá a todos.
Sinto-me profundamente aliviada de saber que essa "célula ruim" está fora de um partido cuja história é de decência e honradez.
Seria de extrema serventia se todos os políticos brasileiros que fossem desleais, não agissem com lisura, não seguissem os ideais de seus partidos (quando estes têm ideais, claro, como é o caso do PV) fossem efetivamente expulsos e não pudessem mais ingressar em qualquer outro partido de respeito. O Brasil agradeceria...
Para completar a justiça, far-se-ia necessária a cassação desse indivíduo.
Vamos torcer para que a justiça se cumpra de modo integral.
Saudações Verdes.
Gilka Lima.

A discussão em voga não passa por si só pela expulsão do candidato. A atitude do PV de Jacobina consolida o fortalecimento do estado democrático e os princípios ideológicos do partido. Isso faz com que o cidadão acredite nos ideais do partido e não na posição incividual de cada um. Desta forma se consolidará uma sociedade mais justa, mais solidária e mais fraterna.
Luciano Gallo.

Parabens ao PV de Jacobina, sem coragem não se faz e nem mesmo se tem o respeito politico do partido e de de seus dirigentes.
É isso ai, espero que este seja um exemplo a ser seguido por todos verdadeiramente verdes, desde que seja preservado o direito de defesa e um processo muito bem avaliado, não importa o cargo que se ocupe, ele passa e o PV fica, pois é maior que qualquer um de nós.
Saudações Verdes.
Carmem Reyes


Parabenizo a atitude corajosa do PV de Jacobina-BA em expulsar o vereador infiel.
Este ato deveria servir de exemplos para que aventureiros não usem partidos para serem eleitos sem nenhum compromisso com a ideologia do grupo, enganando os eleitores. Vamos lutar pela moralidade na política para que indivíduos como esse não tenham espaço em um meio onde deveria prevalecer a honestidade e seriedade e hoje, infelizmente, o que se vê é o contrário.É esse tipo de atitude que nos faz acreditar que o bem pode vencer o mau, a honestidade pode prevalecer contra a desonestidade e os políticos venham a cumprir seu verdadeiro papel de promover uma sociedade justa e lutar por uma melhor qualidade de vida para todos, e não legislar em causa própria.
Mais uma vez parabéns PV de Jacobina-BA.
Nilton Araújo.

Que sirva de exemplo para as demais comissões e diretórios. Não podemos permitir que oportunistas tomem conta da nossa legenda!
Quanto a nomes para 2010, deveremos incluir nesta discussão nomes para Senado e Governo. Participem do grupo Palanque Verde na Bahia em RedePV e do blog www.arthurdopv.com.br
Arthur Penna

PARABENS AO PV PELA ATITUDE CORAJOSA E NECESSÁRIA. O PARTIDO SE CONSOLIDA COMO PARTE DA SOCIEDADE COM PESAMENTO E COM IDÉIAS A SEREM DEFENDIDAS, AGORA COM MAIS CLAREZA. NÃO EXISTE ESPAÇO PARA OUTRA ATITUDE QUE NÃO ESTA, SABIAMENTE ASSUMIDA PELO DIRETÓRIO MUNICIPAL. CONTE COM MEU APOIO E SOLIDARIEDADE. AGORA É BUSCAR O VAGA DESTE TRAIDOR E ENTREGAR A UM "VERDE" VERDADEIRO.
UM ABRAÇO FORTE.
Rui Macedo

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Deputado Edson Duarte debate Código Florestal hoje na Globo News


Deputado Edson Duarte debate Código Florestal hoje na Globo News
O Líder do Partido Verde na Câmara, deputado Edson Duarte (BA), debate o Código Florestal e as propostas de alteração na legislação ambiental brasileira no programa Espaço Aberto, da Globo News, com o jornalista Alexandre Garcia e a senadora Kátia Abreu (DEM-TO).
O programa vai ao ar nesta quarta-feira (21), às 21h30; com reapresentação na quinta-feira (22), às 8h30 e às 16h30.

Charge


Fonte: http://www.corinourgente.com/

Pedida na Justiça Eleitoral a cassação do mandato do vereador Noelson Oliveira


Vereador Noelson Oliveira (sem partido): pedido de cassação do mandato feito pelo PT do B de Jacobina no TRE-BA
20/10/2009 às 15h33 - O Partido Trabalhista do Brasil (PT do B) de Jacobina entrou com ação no Tribunal Reginal Eleitoral - BA, ontem, 19, às 19h20, contra o vereador Noelson Oliveira, que foi expulso do PV na semana passada, argumentando "gastos ilícitos” de recursos, prestação de contas irregular e cassação de diploma.
Noelson Oliveira, que é representante da Caatinga do Moura, tem como advogados de defesa Joel Victória Nunes, enquanto o PT do B nomeou como advogados Leonardo Virgílio Oliveira Monteiro e Antônio Carlos Pereira Trindade.
Imbróglio e infidelidade
Noelson Oliveira foi eleito vereador pelo Partido Verde, presidido em Jacobina pelo advogado Bruno Tínel. O PV fez parte da coligação do candidato derrotado a prefeito, Rui Rei Matos Macedo (PMDB), enquanto Noelson Oliveira, contrariando decisão do partido em convenção, apoiou abertamente a então candidata Valdice Castro (DEM).
O partido, alegando infidelidade partidária, o expulsou na semana passada e, de acordo com informações, também irá requerer junto à Justiça a vaga de vereador, com base na Legislação Eleitoral do País em que configura que o mandato pertence ao partido e não ao candidato eleito.
Moral da história: caberá à Justiça decidir quem tem razão.
Fonte: http://www.corinourgente.com/

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Parlamentares do PV estão entre os melhores do Congresso Nacional

Os deputados Edson Duarte (PV-BA), Sarney Filho (PV-MA) e Fernando Gabeira (PV-RJ) e a senadora Marina Silva (PV-AC) estão entre os finalistas do Prêmio Congresso em Foco 2009, segundo a indicação de 176 jornalistas especializados na cobertura do Congresso Nacional, que apontaram os parlamentares que melhor desempenham seu mandato neste ano.
Os jornalistas citaram os parlamentares que mais se destacaram na áreas de defesa da educação; do meio ambiente; promoção da justiça e combate à corrupção, além do prêmio geral ao parlamentar que melhor representa a população no Congresso.
Realizado pelo site Congresso em Foco e pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal, o prêmio está em sua quarta edição. Foram indicados 27 deputados federais e 11 senadores, dentre os quais, o vencedor será escolhido pelos internautas, que poderão votar em seu indicado até o dia 19 de novembro.
Para votar, acesse o site: www.congressoemfoco.com.br .

sábado, 17 de outubro de 2009

PARTIDO VERDE DE JACOBINA-BA EXPULSA VEREADOR INFIEL


A Direção da Comissão Provisória Municipal do Partido Verde de Jacobina – BA expulsou o vereador Noelson Oliveira de Souza, eleito pela legenda nas eleições de 2008. A Comissão de Ética do Partido, depois de analisar denúncias contra o edil e constatar a veracidade das mesmas, deu o parecer favorável à sua expulsão.
O vereador, desde a campanha e no decorrer do seu mandato, vem desobedecendo frontalmente ao Estatuto do Partido Verde e às deliberações do Diretório Estadual e Municipal do PV. O vereador não compareceu à convenção do Partido, na qual foi decidido o apoio à candidatura ao PMDB para o executivo nas eleições de 2008; Não apoiou o candidato Rui Macedo (PMDB) durante a campanha, como ficou deliberado na Convenção; não votou no Vereador Milton Sena, do PV, para presidência da Câmara Municipal Contrariando à orientação da Direção Estadual e Municipal do partido e o empenho de sua palavra dada um dia antes da eleição, em reunião de diretoria; não faz parte da bancada da qual faz o PV, seguindo orientação da Comissão Municipal; não colabora financeiramente com o Partido Verde, conforme determina o Estatuto do Partido; não segue as orientações da Comissão Municipal do PV na condução do seu mandato e segue as diretrizes do grupo político liderado pelo senhor Leopoldo Passos e a prefeita Valdice castro, do DEM, partido não afinado as diretrizes ideológicas, políticas e estatutárias do PV.
Todas essas questões foram avaliadas e comprovadas pelas direções municipal e estadual antes de ser tomada a decisão de expulsão do vereador. Está em andamento o processo de resgate do mandato, pois, de acordo com a atual legislação eleitoral, o mandato pertence ao partido, e não ao vereador.
O Partido Verde de Jacobina participou da vitória eleitoral e da gestão passada, juntamente com outros partidos progressistas, mas preservou e preserva sua identidade, valores e metas. O PV não aceita ser tratado como legenda de aluguel, onde pessoas descompromissadas com os ideais do partido querem utilizá-lo apenas para se eleger e depois rasgar o Estatuto e dar as costas para seus companheiros conduzindo o mandato para assegurar seus interesses pessoais e/ou de “lideranças” que sempre estiveram comprometidas em se locupletarem do patrimônio público.
As decisões no Partido Verde de Jacobina são tomadas de forma democrática onde os membros que participam das reuniões opinam, sugerem e discutem os passos que devem ser tomados por seus integrantes, principalmente os que detêm mandato. Um exemplo disso é a atual discussão sobre as eleições de 2010 onde, seguindo orientação do Diretório estadual, estão sendo discutidos nomes do PV para concorrem a vagas na Câmara Estadual e Federal, para seguirmos coerentes com os ideais que acreditamos e abraçamos.
Com essa decisão o PV de Jacobina demonstra seu compromisso com seus ideais e honra aos seus filiados e simpatizantes com posturas sérias e voltadas para a moralização da política tão desgastadas por exemplos de impunidades e jogos de interesses pessoais e de grupos em detrimento da maioria da população.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Líder do Partido Verde na Câmara dos Deputados manifesta apoio no julgamento da ADI 4307

O deputado Edson Duarte líder do Partido Verde na Câmara dos deputados já informou que o PV irá agir e qualificar um advogado na condição de AMICUS CURIAE, nos termos do artigo 131 parágrafo 3º do REGIMENTO INTERNO do STF, afim de que, possa fazer uso da sustentação oral, quando do julgamento da ADI:4307/2009 que impediu a diplomação e posse dos novos vereadores em todo o Brasil nos termos da Emenda Constitucional nº 58 de 2009, que foi aprovada por ampla maioria sendo 370 votos no primeiro turno e 380 no segundo de votações na Câmara dos Deputados.
- Conheça o teor da mensagem do líder do PV encaminhada ao articulador Fábio Persi.
“Prezado Sr.Fabio Persi,
Ao agradecer a mensagem enviada, aproveito para parabenizá-lo pela iniciativa cidadã de compartilhar conosco suas reflexões acerca do assunto em tela. (EC 58/09)
Informo, por oportuno, que encaminhei sua mensagem à Assessoria Técnica desta Liderança para que, quando da votação da respectiva matéria, possamos levar em consideração a manifestação de vossa senhoria.
Atenciosamente,
Deputado Edson Duarte
Líder do Partido Verde na Câmara dos Deputados”

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

PV reivindica pauta ambiental a Michel Temer


O líder do PV, deputado Edson Duarte (BA), defendeu na reunião desta terça-feira, 13, com o presidente Michel Temer e líderes partidários, para definir os projetos que deverão ser votados até o final do ano, que sejam incluídos na lista um conjunto de projetos ambientais que tramitam na casa.
Entre as propostas defendidas pelo partido estão: PEC do Cerrado e da Caatinga, o Programa Nacional de Mudanças Climáticas, o projeto do Fundo de Mudanças Climáticas, a revitalização do Rio São Francisco, Estatuto dos Povos Indígenas, entre outros. O Edson Duarte também reivindicou que a Câmara dos Deputados construa uma proposta oficial para apresentar na Conferência do Clima, em dezembro em Copenhaguen.
Liderança do Partido Verde
Assessoria de Imprensa

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Audiências públicas vão discutir ações para preservação do Parque Nacional da Chapada Diamantina


A fim de esclarecer questões técnicas, administrativas, econômicas, sociais e jurídicas a respeito das ações de preservação do Parque Nacional da Chapada Dimantina (PNCD), objeto de uma ação civil pública proposta pelo Ministério Público Federal (MPF) em Jequié, além de ouvir contribuições e sugestões da comunidade, a Justiça Federal no município vai realizar audiências públicas nos dias 12, 13 e 14 de novembro em três municípios que integram a área abrangida pelo Parque.
No dia 12, as audiências serão realizadas nos municípios de Andaraí, às 9 horas, e em Mucugê, às 14 horas. No dia 13, a audiência ocorrerá em Guiné, distrito de Mucugê, às 10 horas. No dia 14, é a vez de Caeté-Açu, distrito de Palmeiras, às 10 horas. As audiências são abertas ao público.
Os interessados devem se inscrever, até o dia 26 de outubro, pelo endereço eletrônico 01vara@jee.trf1.gov.br, identificando nome e os pontos que pretendem defender durante a audiência. A relação dos inscritos habilitados a participar será divulgada no site da Seção Judiciária da Bahia, a partir de 3 de novembro.
Além da população dos municípios, serão convidados para participar das audiências os juízes federais da Seção e Subseções Judiciárias da Bahia, os juízes de Direito, os presidentes das Câmaras de Vereadores e os promotores de Justiça atuantes nos municípios de Andaraí, Barra de Estiva, Itaete, Lençóis, Mucugê e Palmeiras.
Incêndios – Em julho último, o MPF em Jequié obteve liminar da Justiça Federal determinando que a União, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e o Instituto Chico Mendes (ICMBio) apresentem um plano de atuação específica na prevenção e combate aos incêndios no Parque Nacional da Chapada Diamantina (PNCD) e plano de reestruturação completa da unidade administrativa de gestão do parque, especificando os prazos previstos para implementação de cada atividade constante dos projetos.
Ajuizada em abril de 2009 pelo MPF em Jequié, a ação civil pública requereu que fossem adotadas medidas necessárias à preservação ambiental do parque, que se encontra ameaçado por diversos atos predatórios e constantes incêndios, sem efetiva atividade de fiscalização preventiva e repressiva por parte dos órgãos responsáveis.
Audiências Públicas sobre o PNCD
12/11/2009 – 9h – Município de Andaraí
12/11/2009 – 14h – Município de Mucugê
13/11/2009 – 10h – Guiné (Distrito de Mucugê)
14/11/2009 – 10h – Caeté-Açu (Distrito de Palmeiras)

Inscrições: Até o dia 26 de outubro, pelo endereço eletrônico 01vara@jee.trf1.gov.br, identificando nome e os pontos a serem abordados na audiência

* Informe do Ministério Público Federal (MPF), publicado pelo EcoDebate, 13/10/2009
(Foto : Wikipédia)

domingo, 11 de outubro de 2009

Marina Silva cobra metas ambientais de Lula


A 57 dias da abertura da 15ª Conferência do Clima (COP15) da Organização das Nações Unidas (ONU), em Copenhague, na Dinamarca, a senadora e pré-candidata à Presidência pelo PV, Marina Silva, elevou o tom contra a política ambiental do governo Luiz Inácio Lula da Silva e cobrou que o Brasil assuma metas ambiciosas para a redução das emissões de dióxido de carbono na atmosfera. Marina, que foi ministra do Meio Ambiente do governo Lula, defendeu que o País pode adotar o desmatamento zero - proposta do Greenpeace que foi rechaçada pelo presidente na semana passada.
As reivindicações da senadora foram feitas ontem, em Monte Carlo, no Principado de Mônaco, onde recebeu o Prêmio Príncipe Albert II por sua militância ambientalista. Marina foi uma das convidadas de honra da festa, que também premiou personalidades como o sociobiólogo norte-americano Edward Osborne Wilson. Chamada ao palco, a ex-ministra ouviu elogios do príncipe Albert II, que prestou tributo a "quem trabalha com coragem e inteligência pela defesa do meio ambiente"
Discursando em português por cerca de cinco minutos, a senadora advertiu sobre o estado "decepcionante" das negociações internacionais para um acordo do clima em Copenhague, em dezembro, e pediu mais esforços do governo brasileiro. "O Brasil tem dado importante contribuição com sua matriz energética renovável, com a produção de biocombustíveis e avanços recentes na luta contra o desmatamento da Amazônia. Mas pode e deve fazer mais", afirmou. "Precisa assumir metas globais de redução de suas emissões de dióxido de carbono e contribuir para que os demais países em desenvolvimento façam o mesmo."
Mais cedo, Marina disse discordar do presidente Lula, que na segunda-feira, em Estocolmo, na Suécia, afirmou ser impossível o País adotar metas de desmatamento zero. A incorporação desse objetivo vem sendo defendida pela organização não-governamental (ONG) Greenpeace. "É possível", afirmou a senadora. "Não é algo que aconteça da noite para o dia. É uma meta a ser perseguida. Para que tenhamos desmatamento zero é preciso que se otimize todos os meios e incentivos para diminuir o desmatamento até zerá-lo sem causar prejuízos." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

PREFERIR MARINA


A Profunda convicção de que o Brasil só se tornará uma nação desenvolvida se vier a ser simultaneamente competitivo e ambientalmente sustentável é o que move todos os que já veem na senadora Marina Silva a melhor solução pós-Lula. E, para explicar os motivos dessa aposta, são unânimes em também enfatizar valores de vida e de convivência consagrados na sexagenária Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Porém, alguns revelam duas sérias propensões a dúvidas ou restrições.
Por um lado, que a espiritualidade de Marina possa trazer prejuízos ao racionalismo iluminista que vem ajudando a sociedade a se livrar de inúmeras superstições e preconceitos limitadores de autonomia individual e de liberdades cívicas.
Por outro, que as inescapáveis circunstâncias políticas da viabilização de sua candidatura não ofereçam as imprescindíveis condições de governabilidade.
Na primeira tendência chega a haver insinuações de atitude obscurantista pelo fato de Marina Silva não ser categórica sobre meia dúzia de questões: acesso legal das mulheres ao aborto, direito de usar drogas leves, conquistas da comunidade LGBT, educação científica separada da religiosa nas escolas confessionais e normas de biossegurança para cultivos transgênicos ou pesquisas com células-tronco.
Antes de tudo, não se deve esquecer que são questões sobre as quais há sérias controvérsias ético-científicas que racham a sociedade brasileira. Podem ser ótimas para inquirir a senadora, porque ela assume sua condição de evangélica.
Mas, fosse ela tão hipócrita quanto exigem as práticas mais costumeiras da política, tais polêmicas nem seriam lembradas. Muito menos usadas em tentativas de estigmatizá-la ou tachá-la de fundamentalista.
Pois bem, eu sou ateu há mais de 40 anos e radical adepto do darwinismo generalizado. Entendo as religiões como frutos da adaptação cultural.
Por isso, não tenho dúvida em optar pelos valores humanos que guiam a senadora. Pois eles são infinitamente superiores àqueles preferidos por materialistas vulgares e que servem até para justificar toda a nojeira que tem sido praticada no Senado e na Câmara dos Deputados pelos dois oligopólios partidários.
Por que deveria eu ter aversão a uma crente que nutre mais respeito pela diversidade cultural e pelas liberdades civis do que todas as raposas políticas juntas? Apenas uma lembrança: as que agora bajulam o ilegítimo e horrendo regime iraniano.
Sobre a segunda tendência, como estimar as chances de governabilidade? A base de apoio de um governo Marina será necessariamente construída pela atração daquilo que há de melhor no PT e no PSDB, alijando do poder os arranjos que foram montados por oligarcas com o propósito de chantagear os presidentes FHC e Lula. Só Marina poderá isolar essa corja.
A base de apoio de um governo Marina Silva será necessariamente construída pela atração daquilo que há de melhor no PT e no PSDB
Se der Ciro ou Dilma, o poder será exercido em parceria com esquema bem semelhante ao que está sendo regido por Sarney, Renan, Temer & Cia. Ltda. Se der Serra ou Aécio, esse mesmo arranjo será recauchutado sob a égide dos demos.
Por isso, a pergunta básica ao eleitor bem informado é: o que será melhor para a sociedade brasileira? Um governo de rude gerência executiva, necessariamente refém de sinhozinhos que organizam e comandam fisiológicos e oportunistas de todas as siglas e regiões, ou uma coalizão entre social-democratas e verdes conduzida por meiga, firme e serena seringueira negra com larga experiência política senatorial e ministerial?
Além disso, não será melhor que a chefia do Estado siga rigorosamente código de ética em que a sustentabilidade ambiental seja algo intrínseco?
Ou seria melhor que ficasse para quem já foi capaz de falsificar méritos universitários e ignora os riscos que corre a espécie humana, por falta de precaução com uma dezena de problemas usualmente classificados de "ambientais" , mas que, a rigor, são de segurança e tão sérios quanto a violência alimentada pelo narcotráfico ou por todas as máfias e gangues que põem em xeque o Estado de Direito?
Enfim, está mais do que na hora de parar com esse besteirol de dizer que a alternativa verde seria "ambientalista" . O que a distingue de candidaturas vermelhas, rosas ou de colorida plumagem não é qualquer apego romântico à preservação da natureza. Ao contrário, é a consciência de que não haverá desenvolvimento se o crescimento econômico minar a sustentabilidade ambiental. De que crescer sem conservar é cavar a própria cova.
JOSÉ ELI DA VEIGA (Professor Titular da Faculdade de Economia da USP. www.zeeli.pro.br)- Folha de São Paulo - Tendências/debates.

sábado, 3 de outubro de 2009

Novas filiações no PV.

Depois de Carla Visi, ex- cantora da Banda Cheiro de Amor, João Jorge, cantor do Olodum, Helô Sampaio, jornalista e o deputado federal Luiz Bassuma , foi a vez do cantor Guilherme Arantes reforçar os quadros do Partido Verde da Bahia..
Guilherme se filiou nesta sexta-feira (02) no Partido Verde de Lauro de Freitas, comandado pela presidente Carmen Reis.
Segundo o dirigente estadual do Partido Verde Marcell Moraes o partido vai crescer muito nas eleições de 2010. “ Realmente estamos cada vez mais fortes, precisamos e vamos eleger Marina Silva presidente do nosso País, Ficamos lisonjeados em saber que as pessoas estão "acordando" e sabendo que a proteção da área ambiental é fundamental para continuarmos sobrevivendo e o Partido Verde é o único Partido capaz de levantar e defender essa Bandeira com bastante responsabilidade' ', diz Marcell Moraes.
Para o presidente estadual do Partido Verde na Bahia, Ivanilson Gomes o PV não vai parar por ai. “Temos o ano todo para receber filiações, a data só acaba para quem tem interesse de concorrer em 2010. Vamos fortalecer o nosso PV em todo estado e com isso já pensamos em triplicar nossa bancada de deputados,” Concluiu Ivanilson Gomes.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

I Fórum sobre Cooperativismo e Desenvolvimento Social


Aconteceu no dia 26/09, na comunidade de Lages do Batata o "I Fórum sobre Cooperatisvismo e Desenvolvimento Social". O evento foi promovido pelo PV de Jacobina, através do gabinete de vereador Milton Sena e teve o apoio da ACAL (Associação Comunitária de Assitência de Lages do Batata) e da Prefeitura Municipal que cedeu o auditório do Colégio José Prado Alves. Um grande público formado principalmente por produtores rurais, participou do Fórum. A abertura dos trabalhos contou com a apresentação de dupla de cantadores, com músicas de samba de roda que faz parte da cultura local. O presidente da ACAL, Renilson (conhecido popularmente por Patrãozinho) e o Vereador Milton Sena deram as boas vindas à todos e enfatizaram a importância do evento. Também fizeram uso da palavra os vereadores Gildo e Noelson e o presidente do PV da Bahia e sociólogo Ivanilson Gomes. Os palestrantes Edson Duarte (Deputado Federal do PV), Rogério e Jonilson (SEBRAE) e Roberto Amorim (ASCOB) discorreram sobre o tema com muitas informações e exemplos de Associações e Cooperativas que deram certo e mudaram para melhor as condições de vida das pessoas envolvidas no processo. O Fórum teve a intenção de demonstrar ao povo de Lages do Batata, Caatinga do Moura e de outras localidades presentes, o importância da união de todos para que se alcance o desenvolvimento social e uma melhor qualidade de vida. O SEBRAE e a ASCOB se comprometeram em dar todo o suporte necessário para que os produtores se organizem. Para isso se faz necessário a vontade de cada um, programas de capacitação, melhoria dos produtos, organização da documentação das associações e formação da Cooperativa. Os presentes ficaram entusiasmados com a possibilidade de se organizarem para, juntos, alcançarem um objetivo maior e já estabeleceram um calendário de reuniões para levar adiante o projeto. Essa foi mais uma iniciativa do PV de Jacobina, visando a melhoria de qualidade de vida dos cidadãos, principalmente daqueles que têm maior dificuldade em encontrar apoio para organizarem-se.

Desenvolvimento Sustentável: uma possibilidade viável?

Com o tema acima o Partido Verde de Jacobina, com apoio da UNEB que cedeu o auditório, promoveu uma palestra que contou com um público bastante interessado e participativo. O palestrante foi o Deputado Federal Edson Duarte, lider do PV na Câmara Federal, membro da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e da Comissão Especial que debate os direitos dos povos indígenas. O deputado fez um apanhado da atual situação de degradação em que está envolvido o planeta, tranzendo a discussão para a realidade local. Discutiu sobre o conceito de Desenvolvimento Sustentável e por fim sugeriu medidas possíveis para o desenvovlimento econômico comprometido com o respeito aos recursos naturais. Após a palestra os presentes fizeram questionamentos e deram opiniões. Dentre os participantes que lotaram o auditório da UNEB, estiveram presentes alunos do curso de geografia, a professora Ione Jatobá, Diretora da UNEB Campus - IV, professor de geografia da UNEB, Paulo Fernandes, os vereadores do PV Milton da Natureza e Marco Adriano (Jacobina), Vado Verdes Mares (Capim Grosso) Gleiston (Mirangaba), Carlinhos do PT, Felisvaldo (Presidente da APLB - Jacobina e Região)e a profesora Gilka, repesentante do PV Mulher de Jacobina.
Depois do evento muitos foram os comentários positivos pela iniciativa do Pv e pela brilhante palestra do Deputado Edson Duarte.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

PV baiano recebe várias filiações

Em meio ao mar de filiações que estão acontecendo no PV baiano, a jornalista Heloísa Gerbasi Samapaio também aderiu ao partido nesta quinta-feira (24/09). A filiação aconteceu em um almoço em que estavam presentes lideranças regionais do Partido Verde (foto: Marcell Moraes e Ivanilson Gomes, dirigente e presidente da executiva regional). A sigla pretende lançar Helô Sampaio como candidata a deputada federal em 2010.
A mais nova integrante do PV graduou-se em Jornalismo pela Universidade Federal da Bahia no ano de 1974. Sampaio foi editora de arte do Jornal A Tarde, função pela qual se aposentou. Além disso, foi também presidente do Sindicato dos Jornalistas da Bahia nos períodos de 1995 a 1998, 1998 a 2004. Hoje, faz parte do corpo docente da Faculdade de Comunicação da UFBA.
Além da jornalista, filiaram-se ao Partido Verde nos últimos meses a cantora Carla Visi, o empresário Dumas Mota, o ex-petista Dr. Rui e existem grandes possibilidades de Rose Bassuma, mulher do deputado Luiz Bassuma, também fazer parte da legenda. Para o presidente regional do PV, Ivanilson Gomes, o aumento no número de adeptos é um reflexo de vários fatores. Segundo ele, "a entrada de Marina Silva no partido, a importância da temática ambiental e o projeto sério da executiva regional" são alguns dos motivos para as recentes adesões.
Site: ITAPOAN OLLINE - REDE RECORD

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

CONVITE


O Partido Verde de Jacobina (PV) convida à comunidade acadêmica e ao povo em geral para uma palestra com o líder da bancada do PV na Câmara Federal, Edson Duarte, onde será abordado o tema:“Desenvolvimento Sustentável:Uma possibilidade viável?”

Local: Auditório da UNEB
Data: 25 de setembro de 2009.
Horário: 19:30 Hs.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

CPI em Jacobina: As raposas tomando conta das galinhas.


Jacobina é a cidade onde acontecem as coisas mais assombrosas. A última sessão da Câmara de Vereadores (21/09/09) comprova isso. Em sessões anteriores o vereador Milton Sena, do PV, solicitou através de requerimento, a criação de uma CPI para averiguar denúncias contra o Poder Executivo e Poder Legislativo do Município. O presidente da Câmara, claramente tentou inviabilizar a formação da comissão, mas não conseguiu, pois o requerimento estava respaldado na Lei Orgânica do Município e no Regimento Interno da Câmara. Vendo-se obrigado a criar a CPI, o presidente da Câmara fez uma manobra que deixou evidente o receio que seu grupo tem da apuração das denúncias. Por incrível que pareça ele formou uma comissão composta só com vereadores comprometidos com a atual gestora. Ou seja, a Comissão é formada por elementos que podem estar totalmente comprometidos, junto com a gestora, com as denúncias que devem ser apuradas. Isto quer dizer que prováveis denunciados vão apurar denúncias contra si próprios e/ou contra o grupo do qual fazem parte. Essa atitude do presidente deixou a bancada de oposição indignada, ainda mais porque na sessão anterior ele tinha se comprometido publicamente de incluir o vereador Milton na Comissão. Esta decisão deixou os vereadores de oposição e pessoas presentes na sessão indignados, levando a bancada a se retirar do recinto por verem a maracutaia do presidente e do grupo da situação. Pessoas presentes na sessão também se indignaram e comentaram que essa atitude era uma demonstração de que a prefeita e seus vereadores estavam realmente envolvidos nas irregularidades denunciadas e que tinham medo de que as apurações desmascarassem a todos.
Milton disse que não ia se deixar intimidar pela manobra realizada e que iria adiante na apuração das denúncias, mesmo não fazendo parte da CPI, e que iria levar o resultado das apurações até instâncias superiores, pois ainda acredita na Lei e as irregularidades que estão acontecendo em Jacobina não podem ficar impunes.
Na terça-feira, 22/09/09, o vereador participou do Programa Painel de Notícias, onde conversou sobre o assunto com o radialista Maurício Dias. No programa, Milton explicou ao radialista e aos ouvintes que solicitou a criação da CPI para averiguar várias denúncias contra o Poder executivo e Poder Legislativo do município, e dentre estas queixas constam a de superfaturamento nos contratos de ônibus escolares, casos de nepotismo, inclusive envolvendo vereadores indicados pelo presidente da Câmara para compor a Comissão, esclarecimentos sobre a questão de combustível da Câmara e funcionários que não dão o devido expediente. A população jacobinense que tomou conhecimento do assunto através do programa também ficou indignada. Um dos comentários mais recorrentes entre as pessoas é a de que a não inclusão de nenhum vereador de oposição na CPI era a prova cabal da existência de irregularidades e que a prefeita e seu grupo estavam com medo de vir ao conhecimento da população e da justiça a apuração das denúncias. Milton falou ainda que, junto com os colegas de oposição estão procurando os meios legais para que a CPI não acabe em “pizza”, pois esse é o desejo dos vereadores da situação e do grupo político que atualmente está à frente da administração do município. Por fim o vereador disse que: “Raposas não podem tomar conta de galinheiro”.

sábado, 19 de setembro de 2009

1º FÓRUM SOBRE COOPERATIVISMO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL - CONVITE.


Chegou a oportunidade da região de Lages do Batata dar um passo na geração de emprego, renda e oportunidades de negócios.
Participe do Iº Fórum sobre Cooperativismo e Desenvolvimento Social, dia 26 de setembro no Colégio José Prado Alves em Lages do Batata, no horário das 08:00 às 13:00H.
Realização
Gabinete do Vereador Milton da Natureza e Associação Comunitária e Assistencial de Lages do Batata (ACAL)
Apoio: Prefeitura de Jacobina
“Ai de nós educadores, se deixarmos de sonhar sonhos possíveis”
Paulo Freire

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Sob pressão, Comissão Especial de Inquérito (CEI) será criada para averiguar denúncias envolvendo o Poder Executivo e o Poder Legislativo de Jacobina.


Na Sessão da Câmara de Vereadores de Jacobina do dia 25/08/2009, o vereador Milton Sena, do Partido Verde (PV) solicitou a criação de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para averiguar comprometedoras denúncias envolvendo o Poder Executivo e o Poder Legislativo do município. Dentre as denúncias Milton citou os casos de nepotismo no poder Executivo e Legislativo; as recentes denúncias dos contratos de transporte escolar, onde os valores foram majorados em mais de 100% (com mais um aditivo de 20%) em comparação ao ano anterior mesmo sem ter ocorrido aumento de quilometragem nem de combustíveis. O vereador manifestou ao presidente seu desejo de fazer parte dessa Comissão, para averiguar essas e outras denúncias já apresentadas anteriormente. Milton disse que “A Câmara não pode compactuar com tudo isso e os vereadores têm a obrigação de averiguar a veracidade dessas denúncias e punir todos aqueles que estiverem envolvidos, independentes de bandeiras partidárias”.
Na última sessão, dia 08/09/2009, o Vereador do PV ficou surpreso ao ser comunicado pelo presidente da Câmara que o setor jurídico deu um parecer contrário à criação da CEI. Milton, refletindo o sentimento da bancada de oposição, contestou o parecer dizendo não haver na Lei Orgânica do Município nem no Regimento Interna da Câmara nada que embasasse essa atitude. Disse ainda que estava ocorrendo uma verdadeira manobra para evitar a CEI e que se o executivo e o legislativo não tinham receio do resultado da averiguação, não deviam tentar evitar as apurações.
Depois de muita discussão, ameaças da bancada de se retirar do plenário em protesto, finalmente o requerimento foi levado à votação e foi aprovado por unanimidade. Resta agora a criação da Comissão, com determinação do prazo para conclusão, para que a comunidade tenha conhecimento da veracidade ou não dos fatos.